Home / Esporte / Vila Nova – “Fazer as coisas certas e um pouco de sorte os resultados aparecem” diz goleiro Rafael Santos
Rafael Santos concedeu entrevista exclusiva às Feras do Kajuru em Campinas (Foto: Douglas Monteiro/VNFC)

Vila Nova – “Fazer as coisas certas e um pouco de sorte os resultados aparecem” diz goleiro Rafael Santos

A vitória sobre o Guarani na última sexta-feira (16) no Brinco de Ouro por 2 a 0 deu fôlego ao Vila Nova. O triunfo fez com que a equipe colorada chegasse aos 18 pontos e ganhasse duas posições, se distanciando momentaneamente da zona de rebaixamento. Além disso, a equipe conseguiu um resultado positivo após uma semana turbulenta no Onésio Brasileiro Alvarenga.

“Eu sou muito sincero em dizer que tinha algumas coisas erradas dentro do Vila e quando elas acontecem, as vezes acabam refletindo dentro de campo. Nós dentro de campo tentávamos esquecer o que estava acontecendo, mas a gente sabe que o futebol é um pouquinho de sorte, um pouquinho de fazer as coisas certas para que os resultados venham. Creio que a decisão mais certa que o nosso presidente teve foi juntar o Vila Nova nos bastidores, foi a melhor coisa que aconteceu”, destacou o goleiro Rafael Santos em entrevista exclusiva às Feras do Kajuru.

União destacada pelo atleta que veio após a saída de Sidiclei Menezes. O então gestor de futebol do Vila deixou o clube após a derrota para Operário em Ponta Grossa, e o presidente Ecival Martins convidou Hugo Jorge Bravo, presidente do Conselho Deliberativo, para assumir a função.

Apontado como oposição ao atual presidente executivo, Hugo aceitou o convite e como uma de suas primeiras medidas à frente do futebol colorado, a dispensa de seis atletas que foram lembrado por Rafael Santos após a vitória.

“Quero deixar registrado aqui que a dispensa dos seis jogadores que estavam no elenco com a gente mexeu demais com essa equipe aqui. Infelizmente a gente perde seis companheiros de trabalho. Ficamos tristes porque hoje queríamos estar comemorando essa vitória com eles, então acho que esse resultado à para eles também. Eu vejo um Vila fortalecido e com todos juntos novamente que é o que a gente mais precisa para sair dessa situação”, analisou.

Ao ser questionado se o problema citado anteriormente seria Sidiclei Menezes, o goleiro preferiu não mencionar o nome de ninguém, mas deixou claro que algumas situações o incomodavam.

“Quando falamos em nome, é complicado. Futebol quando o resultado não vem, a gente sempre procura um culpado. Infelizmente não estava acontecendo, o Vila Nova não é um lugar para fazer teste. Com todo respeito aos jogadores que aqui passaram, nós estávamos com um time sub-23. Se eu estiver falando mentira, quero que me procurem e me falem. O Vila estava fazendo teste com alguns jogadores. Sou um cara muito honesto, muito justo e eu trabalho bastante para ter coragem de chegar aqui e falar essas coisas. Infelizmente estavam fazendo muitos testes aqui dentro do Vila e isso acabou. Foram buscar jogadores competentes que buscam honrar a camisa dentro de campo, que têm experiência de Série B. Não são os seis jogadores que saíram e sim os testes que foram feitos antes. O mais importante foi o presidente ter feito a escolha de colocar o Hugo no comando e ele vai buscar o melhor para o Vila, que é um vilanovense há muito tempo e isso é o mais importante hoje”, desabafou Rafael às Feras do Kajuru.

Fonte. Sagres Online / Nathália Freitas

Deixe sua opinião

x

Veja também

Dragão – “Vamos precisar de jogadores experientes e com identificação com o clube”, afirma Adson Batista

O Atlético encerrou 2019 com chave de ouro. Campeão do Goianão e com acesso para a Série ...

%d blogueiros gostam disto: