Home / Mundo / Brasil / Cidades / Serviço de Orientação sobre Acessibilidade orienta sobre lei de calçadas

Serviço de Orientação sobre Acessibilidade orienta sobre lei de calçadas

Além da inauguração do espaço de esclarecimentos à população, foram lançadas medidas em celebração ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

Adequar a calçada conforme a Lei e ao Decreto n° 3.057/2015. Esse é um dos serviços que a população de Goiânia passa a contar a partir desta terça-feira, 25, com a inauguração do Serviço de Orientação sobre Acessibilidade. Instalado no pátio do Paço Municipal, o local funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h, e está disponível à toda sociedade.

Na solenidade, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, assinou ordem de serviço para a instalação de 21 semáforos sonoros em rotas mais utilizadas por deficientes visuais e a construção de 20 lombofaixas em locais de alto fluxo de pedestres. As obras de acessibilidade serão realizadas por meio de convênio com a Caixa Econômica Federal no valor de R$ 470 mil.

A sala de orientação é uma parceria da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas (SMDHPA), por meio da Superintendência da Pessoa com Deficiência, com a Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh). “As pessoas sabem da necessidade de fazer calçadas acessíveis, mas sem orientação não fazem de forma adequada. Com esse serviço, a Prefeitura cumpre um papel importante de orientação sobre acessibilidade”, disse o titular da SMDHPA, Filemon Pereira.

‘Também anunciamos aqui outras medidas para melhorar a acessibilidade em Goiânia, entre elas, a construção de uma rota totalmente acessível entre a Avenida Independência e 5ª Avenida, no trajeto que liga a Adfego ao Crer, a instalação de 21 semáforos sonoros e a construção de 20 lombofaixas na capital, além da aquisição de brinquedos acessíveis para os parques da capital’, ressaltou Filemon. As novidades fazem parte das ações em comemoração ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, celebrado no último dia 21.

O prefeito destacou a preocupação em promover uma cidade acessível. “Na minha última gestão, coloquei 1,2 mil ônibus em circulação com elevador para cadeirantes e idosos. Antes disso, iniciamos o projeto de adaptação das calçadas e praças, que ainda está longe do ideal, diga-se de passagem, mas que faz parte na nossa preocupação constante.

Além do Serviço de Orientação sobre Acessibilidade, o prefeito Iris Rezende assinou a autorização para envio à Câmara Municipal da Lei Municipal de Calçadas em prol da modernização e adaptações, na construção de calçadas acessíveis em Goiânia. ‘Eu tenho convicção de que esta é minha obrigação como homem público: melhorar a qualidade de vida para todas as pessoas desta cidade. Graças a essa preocupação, Goiânia é hoje a quarta capital em acessibilidade. Nosso objetivo, porém, é que ela seja a primeira”, pontuou Iris.

Para o titular da Seplanh, Henrique Alves, a cidade está trabalhando em projetos de acessibilidade de todo o Paço Municipal e outras ações. “Acredito que em breve esse nosso sonho será realizado, afirmou.

 

 

Antônio Bento, da Diretoria de Jornalismo
Fotos: Jackson Rodrigues

 

Deixe sua opinião

x

Veja também

Sem apoio: sobre medidas contra coronavírus, Caiado se reunirá com prefeitos nesta segunda-feira (18/5) às 18h

O governador Ronaldo Caiado anunciou, na tarde deste domingo (17/5), que irá se reunir com ...

%d blogueiros gostam disto: