Home / Mundo / Schwarzenegger, Obama e líderes mundiais criticam decisão de Trump de tirar EUA do Acordo de Paris
Foto: Brendan Smialowski / AFP

Schwarzenegger, Obama e líderes mundiais criticam decisão de Trump de tirar EUA do Acordo de Paris

Foto: Brendan Smialowski / AFP

 

“Grande decepção”, “irresponsável” e “equivocada”: as reações ao anúncio do presidente americano, Donald Trump, de que vai retirar os Estados Unidos do Acordo de Paris sobre o clima foram negativas em todo o mundo.

Um dos primeiros a criticar a decisão de Trump foi o ex-presidente americano Barack Obama.

“As nações que permanecem no Acordo de Paris serão as nações que colherão os benefícios em empregos e indústrias criadas”, afirmou Obama em um comunicado.

O ator e ex-governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, postou um vídeo em sua página no Facebook criticando Trump e chamando para uma “revolução para salvar o planeta”.

 

Brasil vê saída com preocupação

 

Em um comunicado oficial, o Itamaraty manifestou “profunda preocupação e decepção” com a saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris, anunciada nesta quinta-feira por Trump, e ratificou estar “comprometido” com a implementação do pacto.

“Preocupa-nos o impacto negativo de tal decisão no diálogo e cooperação multilaterais para o enfrentamento de desafios globais”, acrescentou a chancelaria brasileira.

 

França diz que Trump cometeu um erro

Foto: Reprodução / AFP

 

O presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou que Trump “cometeu um erro para os interesses de seu país e um erro para o futuro do nosso planeta”, ao decidir retirar os Estados Unidos do Acordo de Paris sobre o clima.

— Lamento esta decisão. Os Estados Unidos deram as costas ao mundo — declarou Macron em uma rápida declaração transmitida pela TV.

Macron parafraseou ainda o slogan da campanha de Trump e, falando em inglês, dirigindo-se aos defensores do clima, convocou-os a “Make our planet great again” (fazer nosso planeta grande de novo).

Mais cedo, em um telefonema de cinco minutos, Macron teria dito a Trump que era possível “discutir”, mas que “nada no Acordo de Paris é negociável”, informou uma fonte da presidência francesa.

Em sua declaração, o Macron fez um convite aos “cientistas, empreendedores e cidadãos comprometidos” americanos a viajarem para a França para trabalhar em “soluções concretas para o clima”.

União Europeia chamou decisão de equivocada

Foto: Virginia Mayo / AFP

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, considerou “seriamente equivocada” a decisão do presidente americano. Nesta sexta-feira (2), Juncker, afirmou que não há possibilidade de voltar atrás no acordo de luta contra as mudanças

O mundo “pode contar com a Europa” para dirigir a luta contra o aquecimento global, indicou em um comunicado o comissário europeu para o Clima, Miguel Arias Cañete.

 

“Decisão vergonhosa”, disse o ex-presidente da COP 21

 

Donald Trump tomou uma decisão “vergonhosa” ao retirar seu país do Acordo de Paris sobre o clima, afirmou Laurent Fabius, ex-presidente da COP 21, que chamou a declaração de Trump de “pacote de mentiras” sobre o tema.

Alemanha diz que saída dos EUA não vai deter a Europa de trabalhar pelo clima

Foto: Tobias Schwarz / AFP

 

A chanceler alemã Angela Merkel afirmou nesta sexta-feira que está “mais determinada que nunca” a agir a favor do clima.

— Esta decisão não pode e não vai deter aqueles de nós que acreditam que temos o dever de proteger o planeta — disse.

Na véspera, Merkel declarou que “lamenta” a decisão de Trump e pediu que se continue com “a política climática que preserva a nossa Terra”.

Vários de seus ministros social-democratas, entre eles seu ministro das Relações Exteriores, advertiram que a decisão de Trump “prejudicará” o mundo inteiro.

Deixe sua opinião

x

Veja também

Covid-19: Reino Unido ultrapassa Itália em número de mortes

O Reino Unido ultrapassou a Itália ao relatar mais de 32 mil mortes pelo coronavírus, ...

%d blogueiros gostam disto: