Home / Saúde / Saúde de Aparecida oferece amplo atendimento nutricional à população
Foto. Reprodução.

Saúde de Aparecida oferece amplo atendimento nutricional à população

A Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia (SMS), para fortalecer a Atenção Primária, promover a prevenção de doenças e estimular a alimentação saudável para crianças e adultos, oferece amplo atendimento nutricional em consultas ambulatoriais, consultorias técnicas na rede, suportes a tratamentos e realização de programas e atividades educativas em diversas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e de Pronto Atendimento (UPAs), na Maternidade Marlene Teixeira, no Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), na Farmácia de Alto Custo e na Vigilância Sanitária, dentre outros setores. O trabalho dos nutricionistas da SMS auxilia pessoas de todas as idades na reeducação alimentar e no tratamento de doenças para uma vida mais saudável e plena.

“Neste sábado, 31 de agosto, comemora-se o Dia do Nutricionista. Agradeço imensamente o trabalho desses profissionais que atuam em Aparecida trabalhando para que vivamos mais e melhor. São essenciais para a Saúde Pública. Eu mesmo mudei hábitos alimentares, passei a me exercitar rotineiramente, perdi peso e ganhei disposição, saúde e alegria de viver para administrar a cidade com mais vigor e aproveitar ao máximo os meus dias no trabalho e com a família e os amigos. E, sobretudo, dou o exemplo para meus filhos de que é preciso se alimentar adequadamente para estudar, brincar e viver bem”, destaca o prefeito Gustavo Mendanha.

Segundo a nutricionista Bruna Aniele, coordenadora do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF) e chefe de Redes Temáticas e Agravos Não Transmissíveis da SMS, “os nutricionistas, desde a sua formação, têm um olhar muito voltado para a Saúde Pública, da teoria à prática. No Sistema Único de Saúde (SUS) eles são os responsáveis pelas políticas de alimentação e de nutrição que englobam uma série de programas como Bolsa Família, Suplementação de Vitamina A, Obesidade, Amamentação e outros”. Bruna detalha que, no NASF, esses profissionais vão além dos atendimentos individuais (como consultas ambulatoriais e visitas domiciliares) e atuam com foco na promoção da saúde e prevenção de doenças, principalmente relacionadas à alimentação, por meio de atividades coletivas com grupos de diabéticos, hipertensos, obesos, crianças e gestantes, dentre outros.

Como obter a assistência nutricional

Bruna Aniele informa como as pessoas podem ter acesso à assistência nutricional: “Quem reside numa área de abrangência de equipes do NASF terá orientações do nutricionista do Núcleo e será encaixado em algum grupo ou atividade na UBS mais próxima, onde poderá ter acesso também a consulta individual e a todas as informações a respeito. Já os moradores de locais sem essa cobertura devem ligar, de um telefone fixo, no teleagendamento de consultas (ligação gratuita – 0800 646 1590) e marcar uma consulta com clínico geral que, após a avaliação do paciente, poderá encaminhá-lo para um atendimento com nutricionista.”

Dicas para uma alimentação saudável

“Ter uma alimentação saudável não é nenhum sacrifício, mas requer disposição para mudar hábitos e substituir alimentos industrializados por naturais sempre que possível”, ressalta a nutricionista. Ela ainda enfatiza: “A mudança alimentar está mais relacionada à qualidade do que comemos e como lidamos com os alimentos do que com a quantidade que ingerimos, embora essa também seja relevante. É essencial buscar o prazer de se alimentar de forma mais natural trocando comidas processadas e que têm grande quantidade de sódio, açúcar e gordura por outras como frutas e verduras e dar preferência para preparações assadas, cozidas e grelhadas evitando frituras”.

Educação alimentar para crianças

Em relação às crianças, Bruna afirma que o cuidado com a educação alimentar para um futuro mais saudável é fundamental. “Infelizmente, a alimentação das crianças está repleta de alimentos industrializados utilizados em lanchinhos que parecem ser práticos, mas que são nocivos, e que chamam a atenção dos pequeninos com embalagens coloridas associadas a personagens infantis. São produtos ricos em gordura, sódio e açúcar e que têm contribuído para aumentar a incidência de doenças que antes eram mais comuns em adultos e hoje acometem cada vez mais os pequeninos, como hipertensão, obesidade e diabetes tipo 2, que é relacionado ao estilo de vida”, alerta.

Na opinião da profissional, uma boa saída para a questão é usar a criatividade para ofertar às crianças mais frutas, verduras e alimentos preparados em casa e que tenham mais qualidade: “A criança pode rejeitar determinadas comidas, então devemos preparar as refeições com uma forma de apresentação atrativa e dar o exemplo nos alimentando bem. Às vezes, um ingrediente que não é apreciado pode ser usado num escondidinho ou num bolo e se tornará mais interessante. Não se pode desistir, é um esforço constante para garantir mais proteção e um futuro mais saudável para nossos pequeninos. Além disso, é preciso estimular as atividades físicas para que a criança gaste energia naturalmente e evite problemas de peso e a ocorrência de doenças crônicas”.                                 

Fonte: Polliana Martins / Foto: Arquivo/SMS

Deixe sua opinião

x

Veja também

Atualização dos casos de doença pelo coronavírus (Covid-19) em Goiás

Governo de Goiás, por meio da SES-GO, monitora sistematicamente suspeitas de novos casos Publicado: 22 Mai ...

%d blogueiros gostam disto: