Home / Mundo / Brasil / Cidades / Procon Goiânia divulga pesquisa para o Dia das Mães

Procon Goiânia divulga pesquisa para o Dia das Mães

Data é a segunda mais importante para o comércio no ano, perdendo apenas para o Natal

O Procon Goiânia divulga nesta segunda-feira, 7, a pesquisa de preços e orientações aos consumidores sobre as compras para o Dia das Mães. A ação visa contribuir com os consumidores na hora de ir às compras. Para falar sobre o assunto, o superintendente do órgão, José Alicio de Mesquita, concede entrevista nesta terça-feira, 8, às 9h, na sede do órgão, localizada na Avenida Tocantins, nº 191, no Centro.

O Dia das Mães será comemorado neste domingo, dia 13. A data continua sendo a segunda mais importante para o comércio no ano, perdendo apenas para o Natal.

Ao todo foram visitados 25 estabelecimentos comerciais em Goiânia e analisados os preços de 24 itens, entre eles, perfumaria, eletrodomésticos e celulares, artigos esportivos, cestas de café da manhã, floricultura e churrascarias. O levantamento foi realizado entre os dias dois a sete de maio.

Confira aqui  a pesquisa completa

Para os filhos que escolherem presentear a mãe com cesta de café da manhã, a variação de preço pode chegar a 59,09%. A cesta de café da manhã no tamanho grande pode ser encontrada entre R$ 220,00 a R$ 350,00.

Para as mamães que gostam de tecnologia, uma opção é o celular. O celular Samsung Galaxy S-8 foi encontrado com preços variando entre R$ 2.519,10 e R$ 3.399,00, variação de 34,93%. Já para o celular Iphone 7plus 32Gb, a variação foi de 1,65%, podendo ser adquirido entre R$ 2.832,29 e R$2. 879,10.

Para as mais vaidosas, uma pedida são os perfumes importados. Os pesquisadores do órgão encontraram o Dolce &Gabana Light Blue de 25 ml sendo comercializado entre R$ 276,00 a R$ 279,00 – variação de 1,09% . Já o Calvin Klein Deep Euphoria de 30 ml, pode ser encontrado entre R$299,00 a R$324,00, uma variação de 8,36% .

As mães adeptas de exercícios podem ser presenteadas com produtos esportivos. A corda de pular apresentou variação de 99,47%. O menor preço do produto foi de R$ 14,99 e o maior chegou a R$ 29,90. Já o trampolim de cama elástica foi encontrado com preços variando entre R$ 149,99 e R$ 219,99, variação de 46,67%.

Uma boa pedida é comemorar a data em churrascaria, onde o preço praticado é praticamente o mesmo de 2017. Os preços estão variando entre R$ 69,90 a R$ 89,90.

O superintendente do órgão, José Alício de Mesquita, destacou a importância da realização de uma pesquisa antecipada. “Sempre realizamos as pesquisas para constatarmos a variação de preços dos itens. Para ajudar os consumidores, buscamos orientar sobre a importância de procurar em mais de uma loja antes de comprar um produto, e nunca fazer a compra por impulso”.

Orientações

O primeiro passo na compra do presente é planejar uma lista com os possíveis presentes e pesquisar os preços, estipulando o valor que melhor cabe ao bolso. Antes de comprar os produtos, o consumidor deve ficar atento para a qualidade, a data de validade, se a embalagem não está violada e se a voltagem condiz com a região onde mora.

Se a escolha for por eletrônicos ou eletrodomésticos o órgão alerta para verificar não apenas o preço, mas se existe assistência técnica do produto, para a eventualidade do mesmo apresentar algum problema no seu funcionamento. Peça para o vendedor ver o funcionamento e teste do produto ainda dentro da loja. De acordo com as regras, durante o prazo de vigência de garantia, mesmo que o produto tenha acabado de sair da loja, este deverá ser encaminhado à assistência técnica que terá um prazo de até 30 dias para sanar o problema.

Na opção para cestas de café da manhã, o consumidor deve checar se os produtos estão embalados, mesmo que não estejam na embalagem original, precisam ter etiquetas com todas as informações obrigatórias, tais como composição e prazo de validade.

Na aquisição de roupas ou calçados, o consumidor deve estar atento às informações contidas na etiqueta. A loja só é obrigada a efetuar a troca em caso de defeitos na mercadoria ou se tiver se comprometido no momento da compra – tal compromisso deve constar por escrito, seja na etiqueta do produto, na nota fiscal ou em qualquer outro documento que comprove o que foi prometido. Para exercer o direito a troca, é importante que o consumidor mantenha a etiqueta do produto e guarde a nota fiscal.

Se a compra for realizada pela Internet deve-se ficar atento à segurança, pesquisando a idoneidade da empresa na própria Internet ou através dos registros de queixas nos órgãos de defesa do consumidor. O prazo para troca ou de arrependimento é de sete dias.

Para muitas pessoas é tradição celebrar a data almoçando em churrascarias. O Procon Municipal ressalta a importância de se fazer reserva antecipada, já que o estabelecimento escolhido pode ficar lotado, acarretando longas esperas e aborrecimentos. No restaurante, o pagamento da taxa de serviço, os conhecidos 10% sobre o valor total da conta, é opcional.

O órgão alerta que o consumidor deve sempre pedir a nota fiscal, pois ela é fundamental para resguardar os direitos do consumidor, em caso de problemas. Para efetuar reclamação de vícios aparentes e de fácil constatação, o prazo para produtos não duráveis é de 30 dias e para produtos duráveis é de 90 dias.

As variações de preços constatadas referem-se ao período em que foi realizada a coleta, os preços atuais podem ser diferentes, estando sujeitos a alterações conforme a data da compra, inclusive por ocasião de descontos especiais, ofertas e promoções.

Para mais esclarecimentos, procure o Procon Goiânia pelos telefones 3524-2942. E para formalizar reclamações, o órgão atende em sua sede, localizada na Avenida Tocantins, nº 191, no centro.

 

Roberta Amorelli, da editoria de Defesa do Consumidor

Deixe sua opinião

x

Veja também

Sem apoio: sobre medidas contra coronavírus, Caiado se reunirá com prefeitos nesta segunda-feira (18/5) às 18h

O governador Ronaldo Caiado anunciou, na tarde deste domingo (17/5), que irá se reunir com ...

%d blogueiros gostam disto: