Home / Mundo / Brasil / Cidades / Prefeitura intensifica liberação de escrituras na capital

Prefeitura intensifica liberação de escrituras na capital

Mais 89 famílias foram contempladas no Residencial Goiânia Viva; primeira etapa da regularização beneficiará 654 famílias residentes em 10 quadras do bairro que foi criado na década de 90 para assentamento de famílias removidas de áreas de risco da capital

O Prefeito Iris Rezende entregou nesta quarta-feira, 03, mais 89 escrituras a proprietários de imóveis localizados no Residencial Goiânia Viva, na região Sudoeste da capital. A ação faz parte do Programa Primeira Escritura, instituído pela Prefeitura de Goiânia em agosto deste ano e que visa regularizar e escriturar cerca de 8 mil imóveis em 45 bairros da capital até 2020.

Iris disse que é agradecido pela confiança da população.  ‘Vocês me elegeram para resolver. Faço nada mais que minha obrigação. Desde sempre construí casas para dignificar as pessoas’. O vereador Omar conselheiro lembrou que em 1968 o Iris entregou uma casa para sua família com nove pessoas. E hoje, quando se fala em habitação, nos lembramos de Iris. ‘O resto é conversa fiada’, destacou.

Titular do Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh), Henrique Alves ressaltou que Iris é o prefeito das moradias, da modernidade e do resgate dos sonhos das pessoas mais humildes. ‘É apenas a primeira etapa de entrega aqui no Goiânia Viva e vamos trabalhar dia e noite para entregar as milhares de escrituras que a população precisa’, destacou.

‘É a realidade do Atheneu, no Itamaracá e agora aqui no Goiânia Viva. Até no máximo o início do ano que vem todos terão suas escritiras sem nenhum custo para ninguém’, completou.

Contemplada pelas mãos do prefeito, Maria Terezinha contou que aguarda desde 1999 a escritura e que a emoção é total em receber o documento. ‘Uma conquista atrás da outra. Primeiro chegou o asfalto, escola, praça  e agora nossa escritura’, comemorou’.

Abadia Alves de Mendonça também foi uma das primeiras a  receber a escritura na noite. ‘Moro há 26 anos na região.  Vim pra cá quando era tudo mato. Criei minha família aqui e agora fico tranquila ao saber que ninguém pode tomar minha casa’, relata.

Sebastião Lúcio da Silva também recebeu a escritura e deu um recado às outras famílias em que as moradias estão em processo de legalização.’Tenho certeza que todos  vão receber e sentir a emoção que estou sentindo agora’, relatou, emocionado.

Criado na década de 90, o Residencial Goiânia Viva surgiu de uma parceria entre a Prefeitura de Goiânia, a Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-Goiás), Organizações Não-Governamentais e Cooperativas, e tinha por objetivo o assentamento de famílias retiradas de áreas de risco da capital. No total, cerca de 2500 imóveis devem ser regularizados no setor até o início do ano que vem.

Nesta primeira etapa, dez quadras do loteamento foram regularizadas, o que compreende a 654 imóveis, de um total de aproximadamente 2500 que compõem o setor. “Optamos por realizar a regularização escalonada de
setores maiores, como o Goiânia Viva, para que possamos dar celeridade e maior
ênfase na análise dos processos de cada família”, afirmou Henrique Alves.

Para se ter um exemplo, dos 654 imóveis regularizados nesta etapa pela Prefeitura de Goiânia, somente os processos de 89 famílias atendiam aos critérios estabelecidos pela legislação. “As demais deverão se apresentar na Seplanh para sanar as pendências alusivas aos seus processos para, assim, receberem a escritura dos seus imóveis”, ressalta Henrique Alves.

A expectativa da Prefeitura de Goiânia é que nos próximos meses as demais quadras do setor sejam regularizadas, sempre dentro da projeção feita pela pasta de promover a regularização de cerca de 500 imóveis mensalmente até 2020.

 

Antônio Bento, da Diretoria de Jornalismo

Deixe sua opinião

x

Veja também

Em audiência pública, vereadores discutem alterações no Plano Diretor de Aparecida

Foi realizada, na manhã desta terça-feira, 17, audiência pública que debateu sobre o Projeto de ...

%d blogueiros gostam disto: