Home / Política / Na Faeg, Daniel propõe nova política de valorização do agronegócio

Na Faeg, Daniel propõe nova política de valorização do agronegócio

Em sabatina com produtores rurais promovida pela Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), o candidato a governador pela Coligação Novas Ideias, Novo Goiás, Daniel Vilela (MDB), propôs a criação de uma Secretaria Estadual do Agronegócio para que o governo possa contribuir mais com o desenvolvimento do setor, que é o motor da economia goiana. A medida teve amplo respaldo das lideranças ruralistas presentes ao evento, realizado no final da manhã desta segunda-feira.

“O agronegócio é o setor mais representativo da economia do nosso Estado e precisa de contar com um olhar prioritário do governo. Mais do que um gesto simbólico de valorização dos produtores rurais, uma pasta específica para esta área pode ajudar a avançarmos mais no desenvolvimento tecnológico, qualificação da mão de obra e demais políticas para o setor”, afirmou Daniel Vilela. “Queremos ampliar o diálogo com o segmento para encontrar as melhores soluções para problemas vividos. Isto vai criar um ambiente mais harmônico, mais factível para que possamos estimular investimentos”. O candidato recebeu um documento com propostas dos produtores para o próximo governo.

Daniel também destacou a importância do Estado investir em mais infraestrutura logística para facilitar o escoamento da produção e reduzir o custo do frete, mas lembrou que, diante de uma grave crise fiscal, Goiás atualmente não tem condições de fazer novos investimentos. “Nosso Estado perdeu totalmente a capacidade de investimento e isto prejudica muito nossa economia. Somos totalmente dependentes de recursos externos e sem esse tipo de financiamento, nada acontece por aqui. Temos rodovias iniciadas há quase 20 anos até hoje inacabadas”, lembrou o emedebista, que se comprometeu, caso eleito, a adotar uma política de austeridade fiscal para que o Estado recupere sua capacidade de fazer obras com recursos próprios. “Outros Estados fizeram isto e hoje conseguem financiar as próprias obras, então não é coisa de outro mundo”.

Entusiasta da tecnologia como fator preponderante para otimizar custos e melhorar resultados no setor público, Daniel lembrou que o agronegócio goiano dá exemplo de desenvolvimento tecnológico para aumentar produtividade, pela iniciativa dos próprios produtores, e disse que é papel do Estado adotar políticas públicas modernas para garantir mais avanços e facilitar o acesso dos pequenos produtores às novas tecnologias.

O candidato também falou sobre seu projeto de melhorar a segurança no campo com um mapeamento mais preciso das propriedades rurais, por meio de georreferenciamento, para melhor distribuir o contingente. Os presentes reclamaram muito da falta de segurança e lembraram que, diante da inação do poder público, as entidades rurais já propuseram um fundo, financiado pelos produtores, para investir no policiamento em parceria com o Estado.

Mais cedo Daniel concedeu entrevista à Rádio Difusora Pai Eterno, quando disse que transparência, combate à corrupção, qualificação dos servidores e melhores serviços públicos serão os pilares da administração dele. “Usaremos as tecnologias disponíveis para melhorar a gestão estadual. As ferramentas estão disponíveis e precisam ser usadas para termos um governo mais eficiente e voltado para o atendimento às demandas do cidadão.”

Fonte. Assessoria MDB

Deixe sua opinião

x

Veja também

Deputado Eduardo Prado solicita investigação das empresas de ônibus

O Deputado Estadual Delegado Eduardo Prado encaminhou ontem, 12, ofício direcionado ao delegado da Delegacia ...

%d blogueiros gostam disto: