Home / Mundo / Brasil / Cidades / Ministro da Saúde confirma repasse de recursos para funcionamento de todas as etapas do HMAP
Foto: Rodrigo Estrela

Ministro da Saúde confirma repasse de recursos para funcionamento de todas as etapas do HMAP

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirmou na manhã desta sexta-feira (12) ao prefeito Gustavo Mendanha que deverá repassar os recursos necessários para o funcionamento de todas as etapas do Hospital Municipal de Aparecida. A confirmação aconteceu em Goiânia, durante a visita do ministro ao Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (HUGOL). A cerimônia contou com a presença do governador Ronaldo Caiado. Ao todo serão repassados R$ 23 milhões para a compra de todos os equipamentos e mobiliários que ainda faltam para que o hospital funcione em sua capacidade máxima.

“Estamos muito felizes com a notícia. Esta confirmação nos deixa bastante animados porque este projeto é de extrema importância para nossa cidade. A prefeitura tem feito sua tarefa de casa, investindo tanto na construção de novas unidades, quanto na modernização da gestão e na qualificação e na valorização do nosso quadro de profissionais. E o HMAP é a nossa menina dos olhos. Tão logo este repasse seja realizado, daremos prosseguimento à implementação das outras etapas do hospital que ainda restam entrar em funcionamento” – pontua o prefeito Gustavo Mendanha.

O secretário municipal de Saúde, Alessandro Magalhães, explica que o Governo Federal já havia realizado dois repasses ao município, que totalizam cerca de R$ 19 milhões. Segundo ele, o recurso foi utilizado para a aquisição dos equipamentos indispensáveis para o início do funcionamento do hospital. “O acordo inicial previa o repasse desses outros R$ 23 milhões. Com ele, o município poderá concluir as demais etapas para o pleno funcionamento do hospital. Na última semana o prefeito Gustavo Mendanha pediu celeridade ao ministro e ele prometeu ajudar Aparecida. No encontro de hoje ele reiterou essa promessa” – completa o secretário.

Luiz Henrique Mandetta veio a Goiás a pedido do governador Ronaldo Caiado para anunciar um repasse para ampliação do HUGOL. Ele aproveitou para antecipar os planos de reestruturação do Sistema Único de Saúde (SUS). “Na Constituição, a Saúde é um direito de todos e um dever do Estado. Um direito universal, integral e equânime. Nós vamos reestruturar o SUS através da atenção primária. Ela será a bússola guia e o norte dessa reestruturação”. Segundo o ministro, existem hoje cerca de 600 Unidades de Pronto Atendimento (UPA) desativadas em todo o país. “Nós iremos flexibilizar o horário de funcionamento das Unidades Básicas de Saúde (UBS), que hoje costumam fechar às 18h. Os prefeitos passarão a ter controle sobre os módulos de funcionamento das equipes”.

O governador Ronaldo Caiado explicou que possui uma ótima relação com o ministro. Conheço Luiz Henrique Mandetta desde seu primeiro ano como deputado federal. “Como eu já estava em meu quinto mandato, naquele momento eu tinha o poder de interferir nas decisões de bancada. Ajudei a elegê-lo presidente da Comissão de Seguridade da Casa. Ele deu um show. Ele fez uma revolução. Eu ousei dizer que um dia ele seria ministro da Saúde. Sei de seu espírito público e de sua capacidade. Tenho certeza de que será um dos que mais irá alavancar o Governo Federal por sua credibilidade”.

Também estiveram presentes na cerimônia o Arcebispo de Goiânia, Dom Washington, que é presidente da Associação Goiana de Integralização e Reabilitação (Agir) – gestora do CRΕR; a diretora de Regulação do Ministério da Saúde, Cleusa Bernardo; o deputado federal Professor Alcides (PP); o vice-presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), deputado estadual Dr. Antônio (DEM); o prefeito de Campos Verdes, Haroldo Naves, que é presidente da Federação Goiana dos Municípios; Hélio Ponciano, diretor geral do Hugol.

HMAP

Segundo o Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), responsável pela gestão do HMAP, o Ministério da Saúde já realiza um repasse mensal de cerca de R$ 4 milhões para o custeio do hospital. Entregue no final de dezembro de 2019, o HMAP já é considerado um dos mais modernos hospitais públicos do país. A unidade já realiza internações, consultas, exames, diagnósticos e cirurgias. Ao todo serão 230 leitos, sendo 30 UTI´s, 20 leitos destinados à urgência e 180 apartamentos. Até o final de 2019 todas as etapas estarão entregues e a expectativa é de que sejam realizados mais de 11 mil atendimentos ambulatoriais, cerca de 1,2 mil atendimentos de urgência e emergência, 900 internações e 25 mil exames todos os meses. Vale lembrar que o acesso ao atendimento ocorre mediante encaminhamento da Central de Regulação.

Fonte: Frederico Noleto
Foto: Rodrigo Estrela

Deixe sua opinião

x

Veja também

Saúde de Aparecida reforça a conscientização sobre as hepatites virais

O 28 de julho foi instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o Dia ...

%d blogueiros gostam disto: