Home / Mundo / Meninos resgatados de caverna na Tailândia deixam hospital

Meninos resgatados de caverna na Tailândia deixam hospital

‘Javalis Selvagens’ concederão a primeira entrevista desde a operação de resgate que durou três dias.

Os 12 meninos e o técnico de futebol resgatados de uma caverna na Tailândia deixaram nesta quarta-feira (18) o hospital em que estavam internados na província de Chiang Rai para 1ª aparição pública. Os “Javalis Selvagens” concederão a primeira entrevista desde a operação de resgate que durou três dias e mobilizou mais de 1000 pessoas.

Os garotos, que têm entre 11 e 16 anos, e o técnico, de 25 anos, entraram na caverna Tham Luang em 23 de junho. O grupo foi surpreendido por uma forte chuva que inundou a saída do complexo subterrâneo. Durante o período de internação, eles se recuperaram de vários dias de jejum forçado e de algumas infecções, mas o quadro de saúde deles era considerado bom.

 

Meninos resgatados de caverna em recuperação em hospital da Tailândia (Foto: Reuters)

Entrevista especial

O governo organizou uma coletiva de imprensa, em uma sala da administração da província de Chiang Rai, para esta quarta-feira com o intuito de reduzir a curiosidade do público em torno do grupo. As perguntas terão de passar por aprovação prévia de um psicólogo contratado para a entrevista. Se aprovados, os questionamentos serão feitos por um mediador escolhido para a coletiva.

O programa chamado “Enviando os Javalis Selvagens para Casa”, em referência ao nome do time de futebol dos meninos, será transmitido pelas principais redes de televisão durante cerca de 45 minutos, de acordo com a France Presse.

Proteção Infantil

“Nós organizamos entrevista para que depois os garotos possam voltar as suas vidas normais. Nesse momento inicial, estamos tentando impedir que a mídia incomode os meninos”, disse disse o porta-voz do governo tailândês, Sansern Kaewkamnerd.

Ele lembrou que os meninos são protegidos pela Lei de Proteção Infantil da Tailândia. Um artigo dessa lei protege menores de 18 anos de cobertura midiática que possa causar danos emocionais e de reputação.

Os especialistas advertem que o grupo poderá sofrer transtornos em longo prazo, devido à intensa experiência vivida na caverna.

Por isso, os médicos recomendaram às famílias que mantenham as crianças longe dos jornalistas durante ao menos um mês após o retorno para casa, de acordo com a France Presse. A recomendação dos médicos talvez seja difícil de se cumprir, porém, diante do interesse suscitado pela história dos garotos, inclusive de Hollywood.

Entenda o caso

  • No dia 23 de junho, 12 meninos de um time de futebol e o técnico faziam um passeio de bicicleta e entraram na caverna. A chuva ficou intensa, e a água subiu muito rápido, deixando o grupo preso.
  • Eles ficaram isolados e sem comida por 9 dias. Em 2 de julho, mergulhadores ingleses encontraram o grupo, debilitado e com muita fome, a 4 km da entrada da caverna e entre 800 m e 1 km de profundidade.
  • O resgate durou 3 dias. No domingo (8) e na segunda, foram retirados quatro garotos em cada dia. Na terça, foram resgatados mais quatro meninos e o técnico.
  • Cada garoto foi conduzido por pelo menos 2 mergulhadores e usou máscara facial de oxigênio durante o percurso até a entrada da caverna, que durava 6 horas. Vários trechos eram muito estreitos, com água turva e baixa visibilidade.
  • Os resgatados foram levados de helicóptero para hospital, onde ficaram em quarentena e observação.

Infográfico mostra como foi o resgate dos meninos presos na caverna na tailândia (Foto: Infografia: Karina Almeida, Juliane Monteiro, Betta Jaworski, Alexandre Mauro/G1)

Fonte. G1

 

Deixe sua opinião

x

Veja também

Covid-19: Reino Unido ultrapassa Itália em número de mortes

O Reino Unido ultrapassou a Itália ao relatar mais de 32 mil mortes pelo coronavírus, ...

%d blogueiros gostam disto: