Home / Educação / MEC admite erros em notas do Enem; Inscrições para Sisu são estendidas
Imagem: Internet/Reprodução

MEC admite erros em notas do Enem; Inscrições para Sisu são estendidas

As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foram abertas na madrugada desta terça-feira, 21, e continuarão a receber as notas dos alunos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio até o próximo domingo, 26. Inicialmente, o prazo iria até sexta-feira, 24, mas após admitir erros em quase 6 mil notas do Enem, o Ministério da Educação (MEC) resolveu estender os dias.

O MEC e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informaram que as notas já foram corrigidas. O Sisu possibilita que estudantes se candidatem a vagas em universidades federais de todo o país.

Os questionamentos sobre os resultados disponibilizados pelo site do Inep surgiram desde sábado, 18. Após admitir possíveis erros, o MEC permitiu que estudantes enviassem comunicados de problemas até ontem, 20, às 10 da manhã.

Justificativa
O presidente do Inep, Alexandre Lopes, disse que o erro ocorreu após uma falha na gráfica fez com que provas fossem associadas a gabaritos trocados. Segundo ele, o equívoco ocorreu no momento transmissão das informações, e por isso, candidatos que fizeram a prova de determinada cor tiveram o gabarito corrigido como se ele fosse correspondente ao exame de outra cor.

Por meio do Twitter, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que as inconsistências foram concentrados em quatro cidades: Alagoinhas, na Bahia, e Ituiutaba, Iturama e Viçosa, em Minas Gerais, no segundo dia de exame.

“O problema basicamente foi na hora da impressão, que a máquina pulou. Então foi um problema com a impressão da prova. Não foi na hora de contabilizar. A pessoa praticamente tem uma nota inteira da segunda prova negativada,” disse Weintraub.

Suspensão

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal (MPF), solicitou que o Ministério da Educação suspenda a abertura do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) até que sejam resolvidas as falhas na correção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O MPF informou ter enviado um ofício para o ministro Abraham Weintraub nesta segunda-feira 20, para evitar que inconsistências na correção do Enem prejudiquem milhares de estudantes que participarão da seleção. O órgão também pediu que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informe, em até 24 horas, os motivos que geraram os problemas na correção das provas.

Deixe sua opinião

x

Veja também

Amma e estudantes plantam árvores no Jardim Botânico

Aproveitando que o período de chuva é o apropriado para plantio de árvores, a Agência ...

%d blogueiros gostam disto: