Home / Mundo / Brasil / Cidades / Luzes da festa judaica de Hanuká serão acesas em Aparecida

Luzes da festa judaica de Hanuká serão acesas em Aparecida

Prefeito de Aparecida de Goiânia vai comemorar festa judaica de Hanuká neste domingo, 22, às 18h30 na Praça Israel

Será realizada neste domingo, a partir das 18h30, na Praça de Israel, em Aparecida a tradicional celebração da festa judaica de Hanuká, conhecida também como Festa das Luzes e que acontece na mesma época do Natal. A cerimônia de acendimento da primeira vela que dá início à celebração será conduzida pela rabina e psicóloga Kélita Cohen, de Brasília. A cerimônia será acompanhada pelo prefeito Gustavo Mendanha. “Convido a todos os aparecidenses para presenciarem essa festa linda e tão significativa para os povos judeus”, disse Gustavo.

Tradicionalmente, a festa é celebrada por oito noites consecutivas, sendo acendida uma vela a mais no castiçal a cada noite. A origem da celebração da festa de Hanuká remonta ao século II A.C, quando o rei Antíoco, do Império Selêucida, com a intenção de uniformizar o Helenismo em todos os territórios conquistados, proibiu aos judeus que viviam na Judeia de guardar o Shabat, de fazer circuncisão e manter seus costumes tradicionais e instalou uma estátua de um deus grego no Templo de Jerusalém.

Nessa época, os Macabeus, família judia que vivia na região, organizaram uma grande revolta que se transformou em guerra contra as tropas de Antíoco. Após longas batalhas sangrentas os Macabeus venceram a guerra e expulsou as tropas helenísticas de Jerusalém. Entretanto, após essa reconquista, o Templo e os utensílios sagrados estavam profanados. Era necessário purificar tudo e dedicar novamente o Templo a Deus. Daí vem o significado de Hanuká, “dedicação”.

Essa história é celebrada pelos judeus do mundo inteiro. Para a psicóloga Kélita Cohen, que está na fase de conclusão dos seus estudos rabínicos, a festa é importante por celebrar a liberdade religiosa. “A festa lembra a retomada do direito de exercermos a nossa fé, a nossa religião, é uma celebração da liberdade religiosa”, afirmou. Ela também destacou a conexão de Hanuká com o Natal, que neste ano coincidiram de acontecer na mesma época. “A data no calendário judaico para o início da festividade é 25 de kislev, que neste ano coincidirá com o Natal. Apesar dos motivos das duas celebrações serem muito diferentes, ambas as festividades são envolvidas em muita luz”, explicou.

A primeira vela do primeiro dia da festa será acendida pelo prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, ao som de músicas judaicas tradicionais e do hino nacional de Israel Hatikva, que significa esperança. Estarão presentes no evento membros da comunidade judaica de Goiânia e de Brasília e representantes de outras religiões que vão celebrar juntos a Festa da Luzes, que é também a festa da liberdade religiosa.

Fonte: Com informações da Associação Judaica do Brasil / Foto: divulgação/internet

Deixe sua opinião

x

Veja também

Sem apoio: sobre medidas contra coronavírus, Caiado se reunirá com prefeitos nesta segunda-feira (18/5) às 18h

O governador Ronaldo Caiado anunciou, na tarde deste domingo (17/5), que irá se reunir com ...

%d blogueiros gostam disto: