Home / Economia / Lojistas estão otimistas com as vendas do Dia das Crianças e CDL revela dado animador
Fonte. Divulgaçao/Aciag

CDL prevê um aumento de R$ 75 milhões na economia

Lojistas estão otimistas com as vendas do Dia das Crianças e CDL revela dado animador

A preferência para as comprar neste Dia das Crianças é pelas lojas de rua, seguido pelos shoppings, lojas especializadas e, por último, pela internet. Dentre as crianças, a categoria mais presenteada é a dos filhos, seguida dos sobrinhos e netos

Comemorado no dia 12 de outubro, o Dia das Crianças promete movimentar a economia dos goianienses este ano. Os consumidores já começaram a garimpar várias lojas em busca do presente perfeito para os pequeninos com um valor dentro do orçamento. Segundo Jairo Gomes, presidente da Associação Empresarial da Região da 44 (AER44), a expectativa, dos varejistas e atacadistas, é de ocorrer um crescimento de 8% nas vendas deste ano em relação a 2017.

“Não é uma grande data como o Dia das Mães ou o Natal, mas é uma data de valor expressivo para a nossa região. Nós temos três shoppings 100% atacado para roupas de bebês, além de várias lojas dedicadas a este público, então esperamos que a procura por produtos para este público cresça significativamente”, explica.

De acordo com Jairo, o comércio da rua 44 envolve não apenas os lojistas, mas também as lojas responsáveis por fornecer material e a indústria de produção. “Cada dia que passa, novas lojas surgem e mais clientes [surgem], consequentemente. A gente espera um crescimento de 8% para o dia das crianças, mas o nosso comércio de maneira geral apresenta um crescimento de 10%. Mesmo em meio a crise a gente continua vendendo cada vez mais”, informa.

Cerca de 66,2% da população de Goiânia pretende comprar presentes para as crianças este ano, segundo dados da pesquisa feita pela Grupom e pela Câmara de Dirigentes Lojistas. O valor médio dos presentes ficou em R$138,99. Este gasto deve injetar cerca de R$75 milhões na economia da cidade, R$ 7 milhões a mais em relação ao ano passado. De acordo com o levantamento, 75,2% dos consumidores pretendem pagar com dinheiro ou cartão de débito, e 22,7% escolheram utilizar o cartão de crédito.

Dentre as escolhas dos consumidores, o brinquedo foi o item mais citado, seguido por itens de vestuário, games e calçados. Cerca de 79,4% da população já decidiu, inclusive, onde vai comprar. A preferência para as comprar neste Dia das Crianças é pelas lojas de rua, seguido pelos shoppings, lojas especializadas e, por último, pela internet. Dentre as crianças, a categoria mais presenteada é a dos filhos, seguida dos sobrinhos e netos.

Segundo a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), os shoppings centers estão otimistas em relação às vendas para a data. É esperada uma alta de 5% em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a associação, a categoria dos brinquedos vai alavancar o comércio. A aposta dos shoppings é investir em atrações infantis – como apresentações de teatro – para chamar a atenção das famílias e pretendem realizar estas atrações nos cinemas e praças de alimentação.

Contratação de temporários

Segundo o presidente da AER44, a região já está realizando as contratações desde o mês de setembro. É esperado cerca de 15 mil novos contratos temporários até o natal para conseguir suprir a demanda por itens dos varejistas e dos atacadistas. Ele afirma ser comum a efetivação de grande parte desses contratos no término do período temporário.

“Além disso, indiretamente a 44 é responsável por gerar mais empregos em outros estabelecimentos como na indústria, nas lavanderias, nos faccionistas, em lojas de aviamentos espalhados pela cidade. É um efeito dominó. Grande demanda em bens e serviços acabam afetando toda a cidade”, explica.

De acordo com pesquisa feita pela Abrasce, os shoppings brasileiros esperam um crescimento de até 5% nas contratações temporárias para este fim de ano em comparação a 2017. A expectativa da associação é começar as contratações a partir da primeira quinzena de novembro. As lojas de vestuário seguem sendo o segmento mais atraente para os clientes e, consequentemente, oferecerá o maior número de vagas.

 

Emais Goiás

Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo

Deixe sua opinião

x

Veja também

Ibovespa opera em baixa e dólar custa R$ 3,71

O índice Ibovespa, principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3 (Bolsa de Valores), ...

%d blogueiros gostam disto: