Home / Agronegócio / Goiânia sedia Congresso Brasileiro do Algodão

Goiânia sedia Congresso Brasileiro do Algodão

De hoje até quinta-feira, dia 27 a 29, o Centro de Convenções de Goiânia sedia o 12º Congresso Brasileiro do Algodão, que tem como tema central A Cotonicultura como Vitrine para a Agricultura do Amanhã. O evento é realizado pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), com apoio da Associação Goiana de Produtores de Algodão (Agopa) e de empresas fabricantes de produtos e equipamentos para a cotonicultura.

Na cerimônia de abertura, todos os oradores destacaram a cotonicultura de Goiás, tanto pelo crescimento das áreas de cultivo, quanto pela tecnificação e qualidade da fibra produzida. O presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão, Milton Garbugio, falou da importância do congresso e da escolha de Goiás para sediá-lo, em especial pelos cultivos em áreas de cerrado com uso das mais modernas tecnologias. O congresso reúne produtores de algodão, pesquisadores, profissionais da agronomia, agentes do mercado, dirigentes de entidades representativas do setor, expositores de implementos e produtos e estudantes de áreas afins.

Foto. Divulgação.

A Agência Goiana de Defesa agropecuária (Agrodefesa), participa do Congresso com presença de dirigentes e profissionais agrônomos. Na solenidade de abertura esteve presente o presidente José Essado. Já nos três dias do evento estarão participando os fiscais estaduais agropecuários Maxwell Carvalho de Oliveira, coordenador do Programa Estadual de Controle e Erradicação de Pragas do Algodoeiro e Fernanda de Sillos Faganello, coordenadora do Programa de Certificação Fitossanitária, ambos da Gerência de Sanidade Vegetal; e ainda Márcio Antônio de Oliveira, gerente de Fiscalização Vegetal; a assessora técnica da Presidência, Elíria Alves Teixeira; os fiscais Wolmer Borgonha Bento de Queiroz (Regional Alto Araguaia – Jataí), Fernando Arantes Vieira (Regional Rio Verdão – Rio Verde), João Paulo Buranello (Regional Rio Paranaíba – Itumbiara) e Fabiana Rodrigues Cardoso (Regional Rio Itiquira – Formosa).

Programação

Reuniões plenárias, palestras de especialistas, pesquisadores e dirigentes de entidades representativas da cotonicultura, além de salas temáticas, mesas-redondas e workshops compõem a programação do congresso até a próxima quinta-feira. As plenárias vão debater temas como O Agronegócio Brasileiro no Contexto da Guerra Comercial e da Recuperação da Economia Brasileira; Raio X da Safra 2018/2019: Ônus e Bônus de uma Safra Recorde; Infra-estrutura e Logística para um Agronegócio Forte; Construindo a Agricultura do Amanhã, Agora e outros.

Já nas salas temáticas serão ministradas palestras sobre Custos e Riscos de Sistemas Produtivos de Algodão e de Culturas Concorrentes por Área; Desempenho das Variedades de Algodão Disponíveis para o Cerrado; Manejo da Resistência de Pragas e Inseticidas e Toxinas Bt; Como Reduzir o Índice de Fibras Curtas; Fisiologia do Algodoeiro para Produzir uma Fibra de Qualidade e muitos outros temas. Nos workshops serão apresentados e debatidos temas como Os Drones na Agricultura; Produtividade e Mapeamento de Plantas e Tecnologia e Eficiência em Pulverização: Diferentes Técnicas e Novos Modelos de Gerenciamentos, além de outros temas técnicos e científicos. Também serão apresentados e discutidos trabalhos científicos.

Assessoria de Comunicação Agrodefesa

Deixe sua opinião

x

Veja também

Produtores de algodão, milho e soja têm maior PIB

Os municípios que lideram o valor da produção de algodão herbáceo, milho e soja apresentaram ...

%d blogueiros gostam disto: