Home / Mundo Gospel / França proíbe palavras “mãe” e “pai” em documentos escolares
(Foto: Pixabay)

França proíbe palavras “mãe” e “pai” em documentos escolares

Assembleia Nacional da França aprovou emenda onde documentos escolares deverão se reportar aos pais apenas como “Pais 1” e “Pai 2”.

As escolas na França deverão substituir as palavras “mãe” e “pai” por “Pai 1” e “Pai 2” nos documentos escolares oficiais franceses. A emenda foi aprovada no Parlamento como parte da lei “Escolas de Confiança” do país, com o argumento de “reduzir a discriminação enfrentada por pais do mesmo sexo”.

Considerada a serviço da ideologia de gênero, que avança no país, a proposta encontra adversários até dentro do governo federal.

O texto da emenda diz: “Para evitar a discriminação, a matrícula escolar, os registros de classe, as autorizações parentais e todos os outros formulários oficiais envolvendo crianças devem mencionar apenas os pais 1 e 2”.

De acordo com Valérie Petit, parlamentar do partido Republique en Marche (REM) do presidente Emmanuel Macron, “esta emenda visa enraizar a diversidade da família das crianças nas formas administrativas apresentadas na escola”.

No entanto, o ministro da Educação de Macron, Jean-Michel Blanquer, se opôs à lei, dizendo que se tratava de um aumento legislativo.

A medida ainda pode ser rejeitada pelo Senado da França, mas voltará à Assembleia Nacional para uma leitura final. No ano passado, o governo da Alemanha aprovou uma lei que permite um terceiro gênero no registro de nascimento. Os bebês podem ser inscritos em registros como nem masculinos nem femininos, mas como “diversos”.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO EVANGELICAL FOCUS

1 comentário

Deixe sua opinião

x

Veja também

Isenção do imposto para templos será prorrogado até 2032

Pela legislação em vigor, o benefício fiscal para essas entidades havia sido extinto em dezembro ...

%d blogueiros gostam disto: