Home / Esporte / Família de Sala lida com 1 ano do acidente de “forma privada e silenciosa”
(Photo by Juan Mabromata / AFP)

Família de Sala lida com 1 ano do acidente de “forma privada e silenciosa”

A família do atacante argentino Emiliano Sala, falecido há um ano em um acidente de avião, passará o aniversário de sua morte de “forma privada e silenciosa”, afirmou nesta terça-feira o advogado inglês Daniel Machover.

O jogador tinha 28 anos em 21 de janeiro de 2019, quando o avião em que viaja para ser incorporado pelo Cardiff City, após ser vendido pelo Nantes francês por 17 milhões de euros, caiu nas águas do Canal da Mancha.

Ainda restam perguntas a serem respondidas em relação à morte de Sala, como quem foi o responsável pelo acidente, no qual também faleceu o piloto David Ibottson, e, principalmente, o que fazer com o valor da transferência que o Cardiff pagaria ao Nantes.

Em setembro, a Fifa ordenou o Cardiff, que na temporada passada caiu para a segunda divisão britânica, a pagar ao Nantes a primeira parcela da compra no valor de 6 milhões de euros. Mas o clube galês recorreu ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), última instância jurídica esportiva e cujo veredito é esperado até junho.

A família Sala -que sofreu outra trágica perda quando o pai do jogador, Horacio, morreu de um ataque cardíaco três meses após o falecimento do filho- pediu que seja levada adiante uma investigação completa para que se possa determinar o que aconteceu naquela fatídica noite.

“A família Sala passará o aniversário da prematura morte de Emiliano de forma privada e silenciosa”, afirmou em comunicado Machover, do escritório de advocacia Hickman & Rose, que representa a família no Reino Unido.

“A principal preocupação da família segue sendo a realização o quanto antes de uma investigação completa para garantir que nenhuma família tenha que sofrer uma perda similar e evitável de um ente querido”, continuou.

Para que isso se realize, segundo Machover, é necessário que todas as entidades de investigação enviem seus relatórios a um cientista forense e que a Autoridade de Aviação Civil mostre mais urgência na investigação.

O Escritório de Investigação de Acidentes Aéreos anunciou que sua investigação “está agora em uma etapa avançada”. “Temos a intenção de publicar nosso relatório final em final de março de 2020”, declarou.

A morte de Sala será relembrada pelos torcedores do Cardiff nesta terça-feira, enquanto o Nantes homenageará seu ex-jogador no domingo no duelo contra outro ex-clube clube do argentino, o Bordeaux.

– “Um ano terrível” –
A família -a mãe Mercedes e os irmãos mais novos de Sala, Darío e Romina- declararam à BBC em dezembro que ficaram emocionados pelas demonstrações de carinho que receberam após o falecimento do jogador.

Mercedes revelou, em entrevista publicada nesta terça-feira no site da BBC, que ia todos os anos à França para comemorar o aniversário de Emiliano Sala, em 31 de outubro, e ficava um mês cozinhando pratos tradicionais argentinos para que o filho pudesse matar a saudade.

Emiliano “era tímido”, mas sempre parava e abaixa o vido do carro para dar autógrafos e tirar fotos com os torcedores, lembrou a mãe.

“A todos esses fãs, quero agradecer, porque continuam me mandando fotos que nunca tinha visto”, afirmou. O irmão Darío falou de quão unida era a família e Mercedes lembrou que conversava com o filho todos os dias.

“Havia distância, mas era como se estivéssemos todos juntos”, explicou Darío ao falar do grupo da família no WhatsApp.

Mercedes ainda não se recuperou da morte do filho mais velho. “Não posso dizer que encontrei a paz. Sigo lutando”, disse chorando. Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe sua opinião

x

Veja também

Galo vence a sua primeira partida contra o Vila Nova

O Goiânia conseguiu sua primeira vitória no Campeonato Goiano em uma virada pra cima do ...

%d blogueiros gostam disto: