Home / Esporte / “Estou disposto a mudar de posição no time” diz Kayzer
Renato Kayzer (Foto: Paulo Marcos/Ass ACG)

“Estou disposto a mudar de posição no time” diz Kayzer

Com a saída de Júnior Brandão, vendido para o Ludogorets da Bulgária, a camisa 9 do Atlético ainda não tem um dono. Desde que o atacante se transferiu para o futebol europeu, o jovem Denílson vem fazendo a função de centroavante. Contudo, ainda não marcou seu gol e não conquistou a confiança da torcida rubro-negra.

Até por isso, a entrada de André Luís no time titular e o deslocamento de Renato Kayzer para a função de “falso 9” acabou sendo cogitada. O atacante, inclusive, se colocou à disposição de Claudio Tencati se o treinador optar por colocá-lo centralizado no jogo de sexta-feira (31) contra o Londrina no Estádio do Café.

“O meu primeiro jogo como titular no Atlético foi como falso nove (vitória sobre a Ponte Preta no primeiro turno por 3 a 1), o Tencati já me utilizou nessa posição no decorrer de algumas partidas e já atuei bastante na base assim, aliás, a maioria dos meu jogos na base foi como nove. Então, se ele quiser me colocar, estou aqui para ajudar o Atlético a sair com a vitória”, destacou Renato.

Apesar de já ter feito este papel e já ter marcado três gols neste Campeonato Brasileiro da Série B, o atacante diz não pensar em artilharia.

“Uma vez eu falei aqui que não importa quem faz os gols do Atlético, se é o zagueiro, volante, ou propriamente o atacante, o importante é sempre dar a vitória para o Atlético. Então essa briga sadia pela artilharia entre nós mesmos dentro do grupo é muito boa, tanto é que está bem equilibrado. Agora eu também não faço questão de artilharia, penso em ajudar o grupo. Essa briga por artilharia, não vejo como objetivo pessoal meu. Acredito que o grupo em si, qualquer um fazendo o gol e dando a vitória para o Atlético é que mais importa”, afirmou.

Kayzer chegou ao Atlético após disputar o Campeonato Mineiro pelo Tupi, quando ainda pertencia ao Vasco e estava emprestado. Após se destacar no estadual, acabou chamando a atenção do Cruzeiro que o contratou junto ao time cruzmaltino. Apesar de pertencer à Raposa, não chegou a vestir a camisa do time mineiro, sendo emprestado para o Atlético Clube Goianiense para disputar a Série B. Mesmo focado no Dragão, o atacante revela o desejo de jogar pelo Cruzeiro no futuro.

“Eu assisto todos os jogos do Cruzeiro que passam na tv. Procurar ver e me ver lá também, é um sonho de qualquer atleta chegar num clube daquele tamanho. Agora estou com a cabeça no Atlético jogando a Série B, mas eu fico assistindo os jogos, não minto e a vontade é muito grande. Mas estou dando a minha vida pelo Atlético, para ajudar o time a chegar num momento melhor e subir que é o nosso maior objetivo. Mas o Cruzeiro é uma questão de tempo”, revelou Renato Kayzer.

Dia do Atlético

Na tarde desta quarta-feira (29), o Atléticou realizou seu penúltimo treinamento visando o jogo contra o Londrina na próxima rodada. Sem o volante Rômulo, que pertence ao time paranaense e não irá jogar por um acordo entre as duas equipes, Fernandes deve formar a dupla de volantes com Pedro Bambu.

Desta forma, a escalação do Dragão deve ser: Jefferson; Jonathan, Oliveira, Gilvan, Bruno Santos; Pedro Bambu, Fernandes, João Paulo; Júlio César, Renato Kayzer, Denílson.

 

 

Fonte. Sangre Online

Deixe sua opinião

x

Veja também

Plano de retomada do Futebol: Governo do RJ prevê 50% de capacidade em estádios e distância de 2m entre torcedores

Lotação máxima de 50% da capacidade total dos estádios e distância mínima de 2 metros ...

%d blogueiros gostam disto: