Home / Esporte / “Está dolorido para mim”, diz técnico do Goiás sobre gols sofridos
Ney Franco diz que com equilíbrio defensivo, Goiás poderia ter “melhor posto” na Série A. Ney Franco (Foto: Rosiron Rodrigues/GEC)

“Está dolorido para mim”, diz técnico do Goiás sobre gols sofridos

Jogando em Campinas nesta quinta-feira (5), o Goiás foi goleado pelo Palmeiras por 5 a 1 e deu adeus ao sonho de conseguir uma vaga na pré-Libertadores do ano que vem. Se vencesse, chegaria na última rodada contra o Grêmio com boas possibilidades que conquistar um lugar na competição internacional. Além disso, o esmeraldino sofreu sua sexta goleada no torneio.

“Está dolorido para mim também, chegar aqui e tentar explicar uma goleada como essa de 5 a 1 dentro de um jogo que tínhamos uma expectativa enorme, nós nos preparamos muito para essa partida. Infelizmente não tivemos a competência de realizar um jogo forte no segundo tempo e nós pagamos caro por isso. Em alguns momentos nossa equipe teve alguns lampejos de toque de bola com qualidade, mas a gente perdeu muita bola no meio de campo e a maioria dos gols do Palmeiras foi nos contra-ataques. Fica um primeiro tempo bem jogado, mas um segundo tempo que tivemos que arriscar um pouco mais já que estávamos com o intuito de pontuar, mas demos muito espaço para a transição ofensiva do Palmeiras”, analisou o técnico Ney Franco.

O treinador do Verdão ainda comentou o desempenho do sistema defensivo, que com os gols sofridos no Estádio Brinco de Ouro, chegou a 62 e tem a pior defesa do campeonato juntamente como lanterna Avaí.

“Nós não podemos disputar um Campeonato Brasileiro com esse número de gols sofridos. São números muito claros e temos que interpretar isso. Logicamente nós fechamos a temporada priorizando essa parte ofensiva porque desde quando eu cheguei nós tivemos que trabalhar passo a passo primeiramente para não entrar em zona de rebaixamento, depois sair de próximo do Z4 e depois que conseguimos escapar, traçamos o objetivo de terminar o campeonato entre os 10 primeiros colocados e posteriormente confirmar uma classificação para a Sul-
Americana”, explicou Ney Franco que completou:

“No meio do campeonato, por conta do número de gols sofridos, o Goiás era colocado como uma equipe com possibilidade de queda. Agora a gente veio para a penúltima rodada com uma possibilidade pequena de uma vaga na pré-Libertadores. Mas sem dúvida nenhuma o número de gols sofridos não é normal para uma equipe que está na décima colocação. São números que temos que interpretar no início da próxima temporada, fazer um ajuste melhor no sistema defensivo para que tenhamos esse equilíbrio na competição. Se nós tivéssemos esse equilíbrio, além de fugir de um rebaixamento e conquistar uma vaga na Sul-Americana, a gente poderia estar num posto melhor”, concluiu.

Fonte. Sagres On / Nathália Freitas

Deixe sua opinião

x

Veja também

Goiás anuncia a contratação do volante Sandro, ex-Internacional

Nesta sexta-feira, o Goiás anunciou a contratação do volante Sandro. Aos 30 anos, o jogador ...

%d blogueiros gostam disto: