Home / Mundo / Brasil / Goiás / Diante da inércia da Enel, Celg pode ser solução para crise energética em Goiás

Diante da inércia da Enel, Celg pode ser solução para crise energética em Goiás

Em reunião com a bancada goiana, governador falou da possibilidade de usar empresa para reduzir danos causados pela Enel

O governador Ronaldo Caiado e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Adriano Rocha Lima, se reuniram na última terça-feira, dia 06, com a bancada goiana no Congresso Nacional, em Brasília, para discutir soluções para a crise energética causada pela ineficiência da Enel. Entre as propostas discutidas está a de usar a Celg GT, de forma emergencial, para atuar na distribuição de energia.

O secretário Adriano da Rocha Lima explicou que a Celg GT, que é uma geradora de energia, se encarregaria de investir também na rede de distribuição com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Sustentável (BNDES). A empresa que cuida da geração teria acesso à rede da Enel e passaria a ter a responsabilidade de fazer as ampliações necessárias. Para isso, o BNDES daria uma linha de crédito de até R$ 2 bilhões”, esclareceu.

Com esse investimento na rede, 480 megawatts seriam recuperados, dentro de uma ação emergencial. Em contrapartida, a Enel deverá aumentar a parte da tarifa que hoje é transferida para a Celg GT, de forma proporcional ao investimento realizado. “Haveria um reequilíbrio na repartição dessa tarifa. Assim a Celg GT recuperaria o investimento, sendo ressarcida ao longo do tempo”, completou Adriano da Rocha Lima.

A reunião com a bancada foi realizada logo após o encontro do governador com o presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Rodrigo Maia, e com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Após as reuniões realizadas com Maia, Bento e os deputados e senadores, o governador avaliou que o Governo de Goiás está avançando na solução do caso. “Foi uma reunião extremamente produtiva. Primeiro porque discutimos uma realidade do nosso Estado de Goiás e que tem nos inquietado enormemente. Hoje pela manhã estive também com o Ministro de Minas e Energia [Bento Albuquerque] e estamos avançando em uma proposta que vai ficar difícil para a Enel recusar aquilo que Goiás propõe”, disse, ao se referir à Celg GT.

Para o sucesso da proposta, a bancada goiana na Câmara dos Deputados e no Senado é fundamental. Em reunião com os parlamentares, o governador reforçou a importância do apoio dos parlamentares na solução do caso. Os próximos passos serão a formalização da proposta e a espera pelo posicionamento da Enel.

O deputado federal Zacharias Calil elogiou a atitude de Caiado em envolver o governo federal. “Governador está correto na solicitação e no pedido junto ao Ministério [de Minas e Energia]. Goiás está em um estado ruim em relação à energia, sendo movido a óleo diesel. Época de alta temporada, como foi em julho, cai a energia por todo Estado. Além disso, o custo alto de energia, sem retorno e investimento prejudica diretamente o consumidor final e as empresas deixam de investir em Goiás por falta de estrutura”, pontuou. Ainda sem data definida, José Nelto disse que a bancada e o governador devem se reunir com o presidente Bolsonaro para discutir o assunto.

Também participaram da reunião com o governador os deputados federais Lucas Vergílio, Célio Silveira, Elias Vaz, José Nelto, Professor Alcides, Alcides Rodrigues, João Campos, Glaustin da Fokus, Adriano do Baldy e José Mário Schreiner, além do senador Vanderlan Cardoso.

Portal Goiás Agora / Secom – Governo de Goiás

Deixe sua opinião

x

Veja também

Inscrições para CNH Social começam nesta quinta-feira (5)

Estudantes, população de baixa renda das zonas urbanas e rural e pessoas com deficiência têm ...

%d blogueiros gostam disto: