Home / Política / Daniel: “Goianos não merecem os coronéis do Tempo Novo”

Daniel: “Goianos não merecem os coronéis do Tempo Novo”

Candidato diz que operação da PF decreta o fim do Tempo Novo e alerta eleitores de que Ronaldo Caiado estava ao lado de Marconi e José Eliton quando ocorreram os desvios denunciados.

O candidato a governador pela Coligação Novas Ideias, Novo Goiás (MDB, PP, PRB e PHS), Daniel Vilela (MDB), afirmou que a Operação Cash Delivery, da Polícia Federal e do Ministério Público Federal (MPF), que levou à prisão o braço-direito de Marconi Perillo (PSDB) e coordenador da campanha de José Eliton (PSDB), Jayme Rincón, além de promover busca e apreensão na casa do ex-governador, é a pá de cal no chamado Tempo Novo. “O Tempo Novo chegou ao fim da pior forma possível. Os goianos não merecem o que esses coronéis fizeram com o Estado”, afirma Daniel.

“É lamentável que Goiás tenha que passar novamente pelo constrangimento de ser exposto nacionalmente com notícias negativas. Estamos denunciando estas práticas do atual governo há 20 anos. O aparelhamento da máquina pública, os desvios e o dinheiro ilícito para campanhas políticas são a base da perpetuação desse grupo no poder por tanto tempo.”

Segundo Daniel, somente uma renovação radical na política do Estado pode limpar esse cenário e reorganizar a administração estadual. “Este modelo de governar tem que acabar agora, senão vai acabar com Goiás. Temos nestas eleições uma chance doe mudar de verdade”. O candidato alerta para os “lobos em pele de cordeiro” que ficaram quase 20 anos participando das principais decisões políticas dentro do Tempo Novo e agora se colocam como oposição.

Os desvios investigados na Operação Cash Delivery referem-se a pagamentos de propina de 2010 a 2014, quando o senador Ronaldo Caiado (DEM) estava ao lado de Marconi e tinha grande poder junto à base aliada. Em 2010, Caiado indicou José Eliton para ser o vice de Marconi. Recentemente, em debate realizado pelo jornal O Popular e rádio CBN Goiânia, o senador do DEM não apenas admitiu o fato como disse que José Eliton “beijava suas mãos”.

“Nesse tempo todo Caiado ficou cego, surdo, mudo. Não viu nada, não ouviu nada, não disse nada. Só agora que o barco do governo afunda, tenta posar de oposição. É isso o que temos dito: a turma é a mesma, as pessoas são as mesmas. Com José Eliton ou Caiado não vai mudar nada.”

Assessoria MDB-GO

Deixe sua opinião

x

Veja também

Deputado Eduardo Prado solicita investigação das empresas de ônibus

O Deputado Estadual Delegado Eduardo Prado encaminhou ontem, 12, ofício direcionado ao delegado da Delegacia ...

%d blogueiros gostam disto: