Home / Saúde / Campanha Contra o Sarampo, é nesta segunda
Foto: Claudivino Antunes

Campanha Contra o Sarampo, é nesta segunda

Com objetivo de imunizar 95% dos grupos elegíveis e manter afastados os riscos de surto em Aparecida, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) terá início nesta segunda-feira (10) a primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo 2020. Ação se dará até o dia 13 de março, juntamente com todas as cidades do país. Para isso, a Superintendência de Vigilância Epidemiológica está mobilizando 28 unidades a fim de atender toda a demanda.

A coordenadora da Imunização do município, Renata Cordeiro, explica que serão duas etapas, cada uma com seu Dia D de Mobilização. Nesta primeira etapa, cujo Dia D está marcado para o dia 15 de fevereiro, serão vacinadas pessoas de 05 a 19 anos. “A campanha tem como objetivo interromper a transmissão do vírus do sarampo e também reduzir as internações e os óbitos em todo o país” – pontua.

A superintendente de Vigilância em Saúde do município, Vânia Camargo, explica que o público-alvo da campanha será crianças cinco a dezenove anos, desnutridos e imunodeprimidos. “Durante todo o ano de 2019 o município esteve na iminência de um surto do sarampo, devido ao fato de várias grandes cidades terem vivido uma situação de epidemia. Em 2020 ainda temos alguns casos na Europa e também no Brasil.

Por isso, estamos mobilizando 28 unidades de saúde do município e colocando a população em alerta para a importância desta campanha, que tem o objetivo de proteger o público-alvo e melhorar toda a cobertura vacinal de nossa cidade. E não tem jeito, a única solução é vacinar – enfatiza”.

A primeira fase da campanha será de 10 a 13/03 e será votada a pessoas entre 5 e 19 anos. Já a segunda fase, que acontecerá entre 03 e 30/08, tem como público-alvo pessoas entre 30 e 59 anos de idade. Na primeira o Dia D de combate ao sarampo será dia 15 de fevereiro e na segunda no dia 22 de agosto. O Sarampo é uma doença viral aguda, extremamente contagiosa, similar a uma infecção do trato respiratório superior.

Trata-se de uma doença grave, principalmente em crianças menores de cinco anos, desnutridos e imunodeprimidos. A transmissão do vírus ocorre a partir de gotículas de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo de pessoas sem imunidade contra o vírus sarampo. De um modo geral, todas as pessoas são suscetíveis ao vírus do sarampo.

Os principais sintomas são febre alta, acima de 38,5°C, tosse seca (inicialmente), coriza, conjuntivite não purulenta, pequenos pontos brancos amarelados na mucosa bucal na altura do terceiro molar e erupção cutânea com pápulas pequenas e confluentes. Geralmente, no decorrer da doença, costumam se instalar complicações sistêmicas, como encefalite.

“O sarampo é uma das principais causas de morbimortalidade entre crianças menores de 5 anos de idade, sobretudo nas desnutridas. A vacina é a única forma de prevenir sua ocorrência” – lembra Renata Cordeiro.

A SMS esclarece que a campanha incluirá faixas etárias diferenciadas, em virtude da situação epidemiológica do sarampo no país e da diferença de incidência de casos entre elas. As demais faixas etárias que não fazem parte do público-alvo seguirão sendo atendidas em rotina normal nas unidades, por se tratar de uma vacina inclusa no calendário de vacinação de rotina da criança e adulto.

A coordenadora explica ainda que a dose zero, aplicada em crianças que receberam a vacina entre seis meses e 11 meses e 29 dias, não será considerada válida para fins do Calendário Nacional de Vacinação. Para isso deve ser agendada a dose de rotina a partir dos 12 meses com vacina tríplice viral e aos 15 meses com vacina tetraviral (ou tríplice viral mais varicela), respeitando o intervalo de 30 dias entre as doses” – completa.

Esquema de vacinação para crianças de 6 meses de idade até 11 meses e 29 dias:

A vacinação será seletiva, devendo-se avaliar a situação vacinal da criança no cartão de vacinação e/ou SIPNI. 01 Dose Zero, subcutânea, de 0,5 ml.

Esquema de vacinação para crianças a partir de 12 meses:

A vacinação será seletiva, devendo-se avaliar a situação vacinal da criança no cartão de vacinação e/ou SIPNI.

– Crianças de 12 meses a menores de 15 meses: 1 dose de 0,5ml subcutânea;
– Crianças de 15 meses a 4 anos, 11 meses de 29 dias: 2 doses* subcutâneas de 0,5ml, intervalo de 30 dias;
– Pessoas de 05 a 19 anos sem histórico vacinal: 2 doses subcutâneas de 0,5ml, intervalo de 30 dias;
– Pessoas de 05 a 19 anos com 01 dose no cartão: 1 dose subcutânea de 0,5ml, intervalo de 30 dias;
– Pessoas de 30 a 59 anos sem histórico vacinal: 2 doses subcutâneas de 0,5ml, intervalo de 30 dias;
– Pessoas de 30 a 59 anos com 01 dose no cartão: 1 dose subcutânea de 0,5ml, intervalo de 30 dias.

Unidades com Salas de Vacinas em funcionamento (POSTOS FIXOS) de 10/02 a 13/03/2020:

– Das 7h00 ás 19h00: Cais Nova Era;
– Das 07h00 as 18h00: Centro de Saúde Papillon Park e Centro de Atendimento Ambulatorial;
– Das 7h00 ás 17h00: UBS Retiro do Bosque
– Das 7h00 ás 17h00: UBS Caraíbas, UBS Santa Luzia, UBS Bandeirantes, UBS Bairro Independência, UBS Buriti Sereno, UBS Delfiore, UBS Mansões Paraíso, UBS Garavelo Park, UBS Andrade Reis, UBS Independência Mansões, UBS Jardim Riviera, UBS Campos Eliseos, UBS Pontal Sul II, UBS Cândido de Queiroz, UBS Jardim Paraíso, UBS Alto Paraíso e UBS Jardim dos Ipês. Fonte: Secom

Deixe sua opinião

x

Veja também

Primeiro exame de repatriados dá negativo

Os primeiros exames realizados nos brasileiros repatriados da China, além dos profissionais e que tiveram ...

%d blogueiros gostam disto: