Home / Mundo / Brasil / Cidades / Blitz Educativa mobiliza população de Aparecida para o combate ao abuso sexual e exploração infantil e de adolescente
Foto: Jhonney Macena

Blitz Educativa mobiliza população de Aparecida para o combate ao abuso sexual e exploração infantil e de adolescente

Em referência ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado em 18 de maio, a Prefeitura de Aparecida, por meio da Secretaria de Assistência Social, realizou nesta quinta-feira, 16, às 16 horas, a blitz educativa “Faça Bonito”. A ação aconteceu na Avenida Independência, em frente ao Parque da Família, no Setor Serra Dourada e teve como objetivo conscientizar e sensibilizar a população sobre a importância de combater esse tipo de violência.

A mobilização foi uma ação conjunta da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Guarda Civil Municipal, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Juizado da Infância e da Juventude, Conselho Tutelar de Aparecida e a Secretaria de Mobilidade. “Nosso objetivo é o de chamar a atenção da população para que ela, unida com o poder público, possa ajudar a combater este mal que destrói tantas vidas. Se unirmos nossas forças, agindo de forma conjunta e tomando as ações necessárias para tirar as crianças e os adolescentes desta situação, teremos a possibilidade de transformar as vidas dos nossos pequenos que infelizmente passam ou passaram por esta triste situação”, comentou a primeira dama e secretária de Assistência Social, Mayara Mendanha.

Na ação, motoristas, motociclistas e pedestres receberam folhetos explicativos sobre como reconhecer quando uma criança está sendo abusada, que a população precisa saber a importância do combate e prevenção do abuso sexual e exploração de adolescentes. “Estamos aqui incentivando o combate e prevenção para evitarmos outros casos, pois os abusos podem acarretar em doenças psicológicas e físicas. E ao reconhecer um abuso e fazer a denúncia, a pessoa pode salvar uma vida. Por isso pedimos que a qualquer sinal de suspeita, ligue para o canal disque 100. A ligação é gratuita e sigilosa”, ressaltou a assistente social Anyelle Dultra.

“A participação da população é de extrema importância, por isso esse trabalho de conscientização tem sido intensificado. Precisamos de uma ação em conjunto com todos os moradores para que todos estejam atentos aos sinais. Pedimos a atenção para o comportamento das crianças, se estão mais retraídas ou nervosas. Se cada um estiver atento e orientado, nosso trabalho de combate à exploração sexual e ao abuso e a proteção às vítimas será mais efetivo. Faça Bonito e denuncie”, sublinhou a delegada de Proteção à criança e adolescente de Aparcida, Edilaine Moreira.

Sintomas
Perceber os sinais apresentados por crianças e adolescentes que sofrem algum tipo de violação dos direitos sexuais é fundamental para identificar o agressor e tratar as consequências provocadas pela violência. “Na maioria dos casos, a vítima busca o isolamento, apresenta mudanças de comportamento, evita pessoas e alguns locais, chora com frequência, se mostra triste, diminui o rendimento escolar e sofre com irritabilidade e medo. Esses sintomas devem ser averiguados por profissionais da saúde ou membros de órgãos que compõem a rede de proteção como o Conselho Tutelar, Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), Polícia e demais órgãos”, aponta a psicóloga Catyane Sousa.

Abuso x exploração sexual
A violência sexual pode ocorrer de duas formas distintas. Abuso sexual é qualquer forma de contato e interação sexual entre um adulto e uma criança ou adolescente, em que o adulto, que possui uma posição de autoridade ou poder, utiliza-se dessa condição para sua própria estimulação sexual, da criança ou adolescente ou ainda de terceiros, podendo ocorrer com ou sem contato físico. Já a exploração se caracteriza pela utilização sexual de crianças e adolescentes com a intenção de lucro, seja financeiro ou presentes. São quatro formas em que ocorre a exploração sexual: em redes de prostituição, pornografia, redes de tráfico e turismo sexual. O abuso acontece quando a criança ou adolescente é usado para satisfação sexual de uma pessoa adulta

Fonte: Pabline Flaviane
Foto: Jhonney Macena

Deixe sua opinião

x

Veja também

Prefeito de Anápolis propõe Projeto de Lei que perdoa dívida do contribuinte

Tramita na Câmara Municipal de Anápolis o Projeto de Lei Complementar nº 26 de 2019, ...

%d blogueiros gostam disto: